GORDURA DO LEITE FAZ BEM AO CORAÇÃO

Postado por admin em Artigos e Notícias

19

ago
2019

ESTUDO DERRUBA CRENÇA DE QUE O DESNATADO É A MELHOR OPÇÃO

A manteiga no pão e o café com leite integral estão absolvidos de males provocados ao coração, aponta estudo publicado esta semana na revista “American Journal of Clinical Nutrition”. Segundo pesquisadores da Universidade do Texas, não existe relação significativa entre o consumo de gordura do leite e doenças cardíacas, problemas geralmente associados a uma dieta rica em gordura saturada.

“Nossas descobertas não apenas apoiam, mas fortalecem, o crescente corpo de evidências que sugere que a gordura do leite, ao contrário da crença popular, não aumenta o risco de doenças cardíacas e a mortalidade adulta”, afirmou Marcia Otto, professora de Epidemiologia Genética Humana e Ciências Ambientais na Universidade do Texas e autora principal do estudo.

“Além de não contribuir para a morte, os resultados sugerem que um ácido graxo presente no leite pode reduzir os riscos de morte por doenças cardiovasculares, particularmente de AVCs.”

O estudo avaliou como os biomarcadores dos ácidos graxos presentes na gordura do leite estão relacionados com doenças cardiovasculares e causa de mortes ao longo de um período de 22 anos. Essa metodologia, defendem os pesquisadores, em vez de confiar nos relatos sobre a dieta, dão uma visão mais objetiva ao impacto da exposição de longo prazo desses ácidos graxos.

Participaram das pesquisas cerca de 3 mil adultos idosos, com idade superior a 65 anos, que tiveram medido o nível de plasma de três diferentes ácidos graxos encontrados na gordura do leite. A primeira medição aconteceu em 1992; a segunda em 1998; e a última, em 2005.
Nenhum dos ácidos graxos medidos foi associado à mortalidade, sendo que um deles pareceu proteger contra mortes provocadas por doenças cardiovasculares. Os participantes com altos níveis desse ácido graxo, que sugeria maior consumo de produtos com a gordura do leite, tinham 42% menos risco de morrer por um acidente vascular cerebral.

“Os consumidores têm sido expostos a tantas informações diferentes e conflitosas sobre dietas, particularmente em relação a gorduras” criticou Marcia. “Por isso é importante termos estudos robustos, para que as pessoas tomem decisões informadas com base em fatos científicos.”

Atualmente, o departamento de Saúde dos EUA recomenda o consumo de produtos livre ou com pouca gordura do leite desnatado, queijos e iogurtes magros e, quando possível, a substituição por soja. Contudo, ressalta Marcia, alimentos industrializados com baixo teor de gordura normalmente quantidades de açúcar.

Eles são essenciais para a saúde não apenas na infância, mas logo de toda a vida, particularmente nos últimos anos quando a desnutrição e condições como a osteoporose são mais comuns. (O Globo)

 

Fonte: AGAZETA – “Vida & Ciência”

Deixe um comentário