OCEMG apresenta resultado de pesquisa sobre as cooperativas de Minas Gerais e COOPERVAP aparece como destaque em Gestão econômico-financeira no estado.

Postado por admin em Acontece na Coopervap, Artigos e Notícias

14

out
2019

O Programa de Acompanhamento Econômico e Financeiro (DESEMPENHO), fruto de uma parceria entre Sistema OCB e Sistema Ocemg, possibilita às cooperativas um acompanhamento sistemático dos seus principais indicadores de desempenho econômico-financeiro. A partir dele, é feita uma análise dos dados econômicos da cooperativa e são gerados indicadores consistentes para verificação da eficiência do negócio.

O GDA (Gestão de Desenvolvimento da Autogestão) disponibiliza para as cooperativas participantes uma análise individual e setorial dos dados de suas demonstrações contábeis, que subsidiará tomadas de decisões que garantam o desenvolvimento e sustentabilidade do negócio.

Diante ao trabalho encontramos os seguintes resultados da gestão da COOPERVAP relacionados ao cooperativismo em Minas Gerais na captação, industrialização e comercialização de leite:
– No ramo agropecuário do último ano, somos 10,4% do PIB Mineiro em um total de 193 cooperativas, contando com 169 mil associados. 19,57% do leite produzido em Minas Gerais passa por cooperativas, representando 26,6% de toda a produção de leite do Brasil.

– As cooperativas possuem 697 profissionais que prestam assistência técnica aos produtores, na análise da pesquisa excluídos os técnicos de projetos especiais a exemplo de Paracatu que hoje tem mais de 10 técnicos envolvendo leite e grãos.

Foi constado um crescimento da COOPERVAP em 13,6% nos ativos totais, crescimento de 2,6% no patrimônio líquido, crescimento de 3,2% no número de cooperados e redução da margem operacional de 1,0% (resultados importante diante ao cenário nacional).

Alguns dados da pesquisa vêm de encontro ao planejamento estratégico, que almeja para os próximos meses trabalhar as estruturas, visando otimizar processos e diminuindo custos, mostrar aos cooperados a necessidades de atualização de documentação das propriedades e controle de toda a atividade da “porteira para dentro”, o que facilitará várias linhas de créditos diretamente com instituições financeiras parceiras da cooperativa, potencializado resultados de ambos os lados.

Maiores desafios para o futuro do Ramo do mercado lácteos buscando a geração de oportunidades:

Tecnologia
Estar atento as inovações dentro do setor leiteiro podendo aumentar a produção e oportunizar novos mercados.
Mercado competitivo
Buscar excelência da gestão e da produção melhorar a competitividade da cadeia produtiva.
Políticas públicas
Adequação do sistema de produção com práticas eficientes, modernas e profissionais tornará o negócio mais sustentável e rentável.
Qualidade Leite
Adequação aos parâmetros internacionais estabelecendo metas de qualidade e preço.

Deixe um comentário